Artigos de Maurício Castro

Situando Galiza no mapa

Desculpe quem me lê se desvio a sua atençom por uns momentos da voragem informativa em plena pré-campanha eleitoral para as autonómicas galegas.

Galiza e a urgência de umha verdadeira reforma ortográfica

Leio nas páginas do Galicia Confidencial umha informaçom sobre os problemas e riscos para o galego na era digital, feita a partir de um estudo realizado por investigadoras galegas para umha instituiçom europeia.

Euro 2012: Galegos de condiçom ou macacos de repetiçom?

Assistindo ao jogo de ontem entre Portugal e Espanha, nas meias-finais do Euro 2012, foi curioso dar umha vista de olhos aos apelidos ou sobrenomes dos jogadores de ambas equipas.

Autocensura lingüística

Há poucos dias, um companheiro falava-me do caso que lhe aconteceu como representante de umha entidade ecologista, quando tivo que renunciar a ser entrevistado num canal televisivo espanhol por se negar a deixar fora o seu idioma, que é o de todas e todos nós: o galego.

Prémios para a intelectualidade orgánica galega

Leio no portal Galizalivre umha interessante matéria que informa sobre umha nova mostra de submissom ao poder por parte de artistas e intelectuais do nosso país, eleitos polo governo do PP como ganhadores da última ediçom dos Prémios da Cultura Galega.

Em duas exposiçons de arte soviética em Madrid

No último fim de semana de outubro tivem ocasiom de visitar em Madrid duas exposiçons artísticas relacionadas com o maior acontecimento político do passado século: a revoluçom proletária que deu origem à URSS em 1917.

O PP e a imersom lingüística

Existe toda umha corrente informativa que nos últimos tempos espalha a suposta oposiçom do Partido Popular às políticas de imersom como ferramenta de normalizaçom lingüística no Estado espanhol.

Violência policial: o pam nosso de cada dia

Aproveitando o abafante ambiente católico que, por imperativo legal, se respira nestes dias, defino com essa sentença religiosa a atitude quotidiana da que é, sem dúvida, umha das polícias mais violentas da Europa: a espanhola. Umha força repressiva que voltou a exercer como tal em Madrid, durante os importantes protestos que contestárom o financiamento público da visita papal em plena crise e no meio de cortes sociais generalizados.