Artigos de Ramón Varela

"Democracia e Separação Igreja-Estado em Lalim (I)

O PP de Lalim quer que se revogue uma resolução pela que se estabelecia a aconfessionalidade do Concelho de Lalim, e que reconheça as suas raízes cristãs, que consideram que se desvirtuaram com a resolução promovida pelo governo local desta comunidade em abril de 2016, pela que se eliminava a simbologia religiosa confessional em espaços públicos e se estabelecia a não participação em eventos religiosos dos cargos do governo em qualidade de tais, com independência de que assistam com caráter individual.

Espanha, nação de nações

O Governo e os partidos políticos da grande coligação estão preocupados pela questão catalã, que eles mesmos criaram, que tem difícil solução pela falta duma autêntica vontade política e por uma inércia operativa renitente a qualquer câmbio real no status dos povos que se auto-definem em maior ou menos grau como nações.

A vitória de Trump

Fazendo honor ao seu nome, Trump = baça e triunfo, Trump triunfou contra todo prognóstico nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, sem que isto implique que triunfaram os Estados Unidos. Intentarei no presente artigo oferecer a minha interpretação pessoal desta vitória.

"Coligação vergonhosa

Parece que todo o que se diga do desnorteamento do PSOE é ficar curto porque trabalha com assiduidade para superar-se a si mesmo.

Debandada no PSOE, adiante Podemos, júbilo no PP

O PSOE, irreconhecível para a mãe que o pariu, começou uma deriva cara a sua própria autodestruição. Não sabemos se os seus aderentes chegarão á luta física corpo a corpo, como já lhe temos visto a este partido na cidade de Vigo, mas os ódios e as tensões são já irreconciliáveis. Nunca se vira até o momento que se chegara a tais níveis de assédio ao máximo líder duma formação política, e, surpreendentemente, precisamente por aqueles que o nomearam, e que parece que só pretendiam ter um boneco de pantalha ao que poder derrubar enquanto se considere que as conveniências particulares o aconselhassem.

A quem votar?

Ao formular a pergunta, a quem votar? pareceria que damos por suposto que devemos ir votar, mas isto é o que há que clarificar em primeiro lugar. Hoje o fastio e o nojo pela incompetência e a corrupção na política estão tão amplamente estendidas na sociedade espanhola que seguro que muitos se perguntarão se devem abster-se para que não se entenda que apóiam um sistema caduco e decrépito. A respeito desta atitude devemos dizer, em primeiro lugar que quiçá não lhes afete muito aos responsáveis deste desaguisado. Quem não têm vergonha para criar um modus operandi para apropriar-se do dinheiro das arcas públicas não se vai ruborizar porque os cidadãos acudam a votar em menor quantidade.

A ideologia de gênero como facto antinatural e bomba atómica

Os bispos andam revoltos e não cesam de lançar-nos preságios apocalípticos, esta vez contra uma lei aprovada pelo parlamento de Comunidade de Madrid sobre a sexualidade, denominada “Lei de Identidade e Expressão de Género e Igualdade Social e Não Discriminação”, LGTBfobia, da Comunidade Autônoma de Madrid.

Festejo a Carvalho Calero

A RAG decidiu dedicar o Dia das Letras Galegas 2017 ao escritor ourensão Carlos Casares Mourinho (1941-2002), uma pessoa para mim cordial, em todos as ocasiões em que tratei com ele.